Dicas na hora de comprar um smartphone

182
0
Compartilhe:

Todo mundo concorda que os telefones celulares evoluíram muito nos últimos anos e ganharam novas funções, aplicações e se tornaram quase indispensáveis para muita gente. Além da sua função original – que era de comunicar pela fala – eles também agregaram outras tarefas: viraram um centro de informação ágil e de entretenimento.

Com esse leque de tarefas, os modelos também se diversificaram. E muita gente fica meio perdida nesse mar de opções que há no mercado. Por isso, listamos alguns pontos de atenção na hora da compra.

Preço do aparelho

Vamos começar abordando os valores, já que eles segmentam bastante sua escolha. Aqui, como primeiro exercício, é legal você levar em consideração suas necessidades diante do aparelho e pensar de que forma você vai mais utilizá-lo.

Para facilitar, podemos fazer uma divisão superficial dos aparelhos em três linhas, com as seguintes características gerais:

Aparelhos top de linha

  • Trazem acabamento premium alinhado com o que tem de mais moderno em termos tecnologia no mercado
  • Costumam ter câmeras excelentes, processadores velozes, grande capacidade de armazenamento e memória RAM, além de funções exclusivas incrementadas pelo fabricante
  • Em geral, os fabricantes costumam dar mais atenção aos tops de linha. Por esse motivo, recebem as atualizações de sistema com mais frequência
  • São ótimos para rodar qualquer aplicativo e jogos pesados com muitos gráficos

Aparelhos intermediários

  • Possuem algumas características dos modelos top de linha
  • Costumam focar em uma característica específica para chamar a atenção dos usuários, como por exemplo, uma câmera excelente, design bonito ou uma bateria resistente
  • Em geral, tem um bom conjunto de características. Mas costumam receber poucas atualizações do fabricante

Aparelhos de entrada

  • Possuem preços mais acessíveis
  • Em compensação, os processadores são mais fracos e a memória é pouca
  • Não possuem acabamento premium, não são voltados para rodar jogos e aplicativos pesados
  • Os fabricantes costumam não atualizar esses modelos
  • Em geral, entregam as funções principais de todos os smartphones: fazer ligações, dar acesso a internet e redes sociais, rádio FM, além de conectividades básicas como bluetooth e redes Wi-Fi e 3G.

Bom, dito isso, vamos especificar um pouco mais os detalhes dos componentes que citamos acima e com os quais você precisa se atentar na hora da compra.

Bateria

A verdade é que a duração da bateria vai depender muito de como você usa o seu celular. Jogar, usar redes sociais e GPS, por exemplo, são algumas das coisas que demandam bastante dela. Mas a dica é: olhe a potência da bateria ao comprar. O ideal é que a potência esteja entre 2.600 mAh e 3.200 mAh (miliampere-hora).

Sistema operacional

No Brasil, os sistemas operacionais mais populares são o Android e iOS.

  • Android: é o que tem mais usuários e dispõe de uma variedade maior de aparelhos.Também oferece variedade grande de aplicativos disponíveis e possibilita maior personalização.
  • iOS: é excluso para os aparelhos da Apple, os iPhones. Além da restrição de aparelho, eles têm um valor mais elevado, geralmente. Em contrapartida, há bastante aplicativos e tem conteúdos e recursos exclusivos.

Até pouco tempo atrás, também havia a possibilidade de se optar pelo sistema operacional Windows Phone, que é um pouco menos popular que os dois anteriores. Entretanto, a Microsoft anunciou que ele foi descontinuado. Por isso, não é aconselhável investir em aparelhos com esse sistema, já que os aplicativos também passam a não funcionar mais nele.

Vale lembrar que, independente do sistema operacional que você escolher, é preciso checar se o aparelho já vem com a versão mais atualizada do sistema. Se for um modelo antigo, ele pode não rodar as versões mais novas do sistema.

Memória

Há dois tipos de memória nos celulares: a memória RAM (onde os aplicativos vão funcionar) e a memória interna (onde você vai armazenar as fotos e vídeos). O ideal é ter no mínimo 2GB de memória RAM. Já a memória interna varia bastante de aparelho para aparelho, fique ligado! Na hora da compra, verifique se o aparelho tem entrada para cartão de memória micro SD, o que pode aumentar seu espaço. Falamos sobre isso aqui.

Processador

O processador é certamente uma das partes mais importantes. Ele é cérebro do aparelho: lê os códigos dos programas e executa as operações para que as tarefas sejam feitas com sucesso. Há muitas questões técnicas nessa parte, mas o importante a se levar a conta é:

  • Quanto mais núcleos (cores) ele tiver, melhor. Ele irá fazer mais tarefas ao mesmo tempo e não travar
  • Verifique se a arquitetura é de 32 ou 64 bits; normalmente 64 bits é melhor.
  • O processador vai trabalhar em conjunto com outros fatores no aparelho, dependendo do sistema operacional, por exemplo. Busque por um celular que tenha velocidade acima de 1,2GHz

Câmera

Se você é fã de fotografar com o celular, certifique-se:

  • Para ter uma boa qualidade digital nas fotos, é legal que a câmera do aparelho tenha no mínimo 5MP (megapixels). Aqui não estamos falando de imprimir as fotos, ok? Apenas usá-las em ambiente digital.
  • Vale lembrar que quanto mais pixels sua foto tiver, mais espaço ela demandará para ser armazenada. Um exemplo prático: se você tiver uma memória de 2GB, conseguirá armazenar uma média 1000 fotos de 5MP.
  • No caso da câmera frontal (usada em selfies ou videochamadas), o ideal é que ela tenha pelo menos 2MP.
  • Para vídeo, é sempre bom confirmar se o aparelho filma em HD ou Full HD, que oferece melhor qualidade de imagem.

 

Conheça os Planos Pós Pagos da Conecta. Acesse e contrate online 😉

Compartilhe:

Comente