Bill Gates listou seus 5 livros favoritos de 2017

617
0
Compartilhe:

Ter uma boa meta de leitura está, provavelmente, na lista de promessas de ano novo de muita gente, né? Agora imagine se essa tal meta fosse uma média de 50 livros lidos por ano. Nada mal!

Esses números são de ninguém mais, ninguém menos que Bill Gates. Apesar da agenda cofundador da Microsoft ser concorrida, ele divulgou recentemente em seu blog que esse hábito de leitura é real. Aliás, se você ainda não conhece o blog dele – Gates Notesclica aqui porque tem bastante coisa legal 🙂

“Ler é a minha forma favorita de incentivar a minha curiosidade”, afirma Gates logo no início do post em que ele fala de seus hábitos e livros preferidos. “Apesar de eu ter sorte de encontrar com muitas pessoas interessantes e visitar lugares fascinantes através do meu trabalho, eu ainda penso que livros são a melhor forma de explorar novos tópicos que te interessam”.

Como já é tradição, neste ano ele compartilhou mais uma vez a sua lista dos melhores livros lidos em 2017. E ela é bem eclética: vai de ficção à graphic novel, passando por uma biografia.

Ele também faz menções honrosas ao novo livro de John Green (Turtles All the Way Down) e a um livro de não ficção que conta um pouco da história do ISIS no Iraque: Black Flags: The Rise of ISIS, de Joby Warrick.

Vamos à lista oficial (os comentários são do próprio Gates, extraídos de seu post original):

1. O Melhor que Podíamos Fazer, de Thi Bui

  • Você pode encontrar o livro publicado no Brasil pela Editora Autêntica.
  • Compre aqui.
Este belo graphic novel é um livro de memórias profundamente pessoal que explora o que significa ser pai e refugiado. A família da autorafugiu do Vietnã em 1978. Depois de dar à luz a seu próprio filho, ela decide aprender mais sobre as experiências de seus pais crescendo em um país despedaçado por ocupantes estrangeiros.

2. Evicted: Poverty and Profit in the American City, de Matthew Desmond

  • Ainda não traduzido para o português
  • Compre aqui, em inglês.
Se você quer uma boa compreensão de como as questões que causam a pobreza estão entrelaçadas, você deve ler este livro sobre a crise de despejo em Milwaukee. Desmond escreveu um retrato brilhante dos americanos que vivem na pobreza. Ele me deu uma melhor ideia do que é ser pobre neste país do que qualquer outra coisa que eu tenha lido.

3. Believe Me: A Memoir of Love, Death, and Jazz Chickens, de Eddie Izzard

  • Ainda não traduzido para o português
  • Compre aqui, em inglês.
A história pessoal de Izzard é fascinante: ele sobreviveu a uma infância difícil e trabalhou incansavelmente para superar sua falta de talento natural e se tornar uma estrela internacional. Se você é um grande fã dele, como eu sou, você vai adorar este livro. Sua escrita é muito semelhante à sua voz no palco, e eu me encontrei rindo em voz alta várias vezes ao lê-lo.

4. O Simpatizante, de Viet Thanh Nguyen

  • Você pode encontrar o livro publicado no Brasil pela Editora Companhia das Letras. Ele foi vencedor do Prêmio Pulitzer de 2016 na categoria ficção
  • Compre aqui.
A maioria dos livros que li e filmes que vi sobre a Guerra do Vietnã se concentraram na perspectiva americana. O romance premiado de Nguyen oferece uma visão muito necessária sobre o que era ser vietnamita e estar entre os dois lados. Apesar de ser obscuro, ‘O simpatizante’ é uma história emocionante sobre um agente duplo e as dificuldades em que ele se encontra.

5. Energy and Civilization: a History, de Vaclav Smil

  • Ainda não traduzido para o português
  • Compre aqui a versão em inglês
Smil é um dos meus autores favoritos, e esta é a obra-prima dele. Ele explica como a nossa necessidade por energia moldou a história humana – desde a era das usinas até a busca de energia renovável. Não é o livro mais fácil de ler, mas, ao final, você se sentirá mais inteligente e informado sobre como a inovação energética altera o curso das civilizações.

 

Conheça os Planos Pós Pagos da Conecta com pacotes de internet variados. Acesse e contrate online 😉

Compartilhe:

Comente